Essa pagina depende do javascript para abrir, favor habilitar o javascript do seu browser!
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Outorga do título de Professora Emérita à Zélia Amador será realizada nesta quinta-feira, 12
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Outorga do título de Professora Emérita à Zélia Amador será realizada nesta quinta-feira, 12

  • Publicado: Quinta, 12 Março 2020 10:46
  • Última Atualização: Quinta, 12 Março 2020 10:46

 

Nesta quinta-feira, 12 de março de 2020, a Universidade Federal do Pará irá realizar a cerimônia de outorga do título de Professora Emérita à professora Zélia Amador de Deus, docente do Instituto de Ciências da Arte. A honraria foi proposta pelo reitor da UFPA, Emmanuel Tourinho, e a aprovação se deu por unanimidade dos membros do Consepe, com base em parecer da conselheira Jane Felipe Beltrão. A cerimônia será realizada às 17h, no Centro de Eventos Benedito Nunes (CEBN).

A homenagem é concedida apenas a docentes cujas contribuições tenham sido proeminentes para a Universidade, para a sociedade e para o desenvolvimento da pesquisa, do ensino, da extensão, dos serviços universitários e das políticas públicas, além daqueles que tenham produção intelectual, científica ou artística consideradas de potencial relevância.

Zélia Amador de Deus fez parte do coletivo de artistas que construiu o Núcleo de Artes, hoje, Instituto de Ciências da Arte (ICA), desenvolveu diversos projetos de pesquisa e de extensão, como o Auto do Círio; dirigiu o Centro de Letras e Artes (CLA), hoje Instituto de Letras e Comunicação (ILC); foi vice-reitora da UFPA; e atualmente é coordenadora da Assessoria da Diversidade e Inclusão Social da UFPA (ADIS) e atua em favor dos negros, mulheres, indígenas e quilombolas, bem como no combate às injustiças sociais e a qualquer tipo de preconceito.

A relatora no Consepe da proposta de outorga do título, professora Jane Felipe Beltrão, emocionou-se ao ler o parecer que conclui favoravelmente à concessão do título. “Ser relatora deste processo é, sem sombra de dúvidas, uma missão honrosa, pois minha irmã Zélia é pessoa querida, generosa, amável, respeitosa e firme nas decisões e ações que toma no cotidiano. Os adjetivos são muitos, parecem até exagerados, mas ela é dona de muitos predicados, portanto a tarefa de falar dela é desafiante”, ressaltou a professora.

“Universidades precisam de alicerces firmes para sua construção. Esses alicerces são as pessoas que dedicam a sua vida à instituição, educando, aprendendo e ultrapassando limites. São as pessoas que definem o caráter de uma universidade, criam sua identidade e apontam seu caminho futuro. A professora Zélia Amador de Deus é um dos alicerces da UFPA. Suas funções de direção, sua atuação no campo das artes, sua produção acadêmica, seu trabalho em favor da diversidade e da inclusão assentaram a UFPA nas últimas décadas e para as próximas gerações. Feliz a universidade que pode ter Zélia Amador como professora emérita!”, pontuou o professor Antonio Maués na ocasião da aprovação da outorga.

Texto: Assessoria de Comunicação da UFPA.
Fotos: Alexandre de Moraes

registrado em:
Fim do conteúdo da página